Sou Pro

5 tipos de conteúdos para redes sociais da sua empresa

Tipos de conteúdos para redes sociais

Que tipo de conteúdos para redes sociais publica o seu negócio?

Pode ser difícil estar sempre à procura de novas ideias de conteúdos para redes sociais, principalmente se tiver uma dinâmica de várias publicações por dia. Imagens, notícias, GIF, memes ou vídeos são formatos comuns, mas existem muitas outras opções.

Para gerar empatia, é necessário ir além da rotina e das publicações comerciais, com muito foco em produtos, preços ou promoções.

É o conteúdo diferenciador e de qualidade que atrai a atenção a atenção e faz com que conquiste novos seguidores. Para que tenha uma presença digital relevante nas redes sociais, resumimos alguns dos tipos de conteúdo que geram melhores resultados.

1# Lançamentos, demonstrações e Q&A com momentos Live

Os momentos Live podem trazer milhares de visualizações e novos utilizadores se forem utilizados de forma correta. Sabia que 4 em cada 5 pessoas preferem ver um vídeo ao vivo de uma marca do que um post “tradicional”, como uma fotografia ou vídeo?

No caso de lançamentos de novos produtos, serviços ou projetos, os Lives podem representar o impulso de visualizações de que precisa para gerar notoriedade inicial. Esta é também uma excelente opção para fazer demonstrações de produtos ou momentos de Q&A, em que responde em direto às perguntas dos clientes.

Para o fazer pode recorrer à funcionalidade Facebook Live, Instagram Live ou Youtube Live. O processo é intuitivo e basta ter um smartphone para começar.

Depois de terminar a transmissão ao vivo, pode escolher divulgar o conteúdo nas redes sociais para que outras pessoas o vejam em streaming. Isso permite que outras pessoas vejam caso não tenham podido acompanhar em direto.

Gestão de redes sociais: como trabalhar a presença da sua marca?

2# Transmitir confiança e experiência com publicações sobre a equipa

Uma das formas mais eficazes de transmitir confiança e gerar empatia nas redes sociais é através de publicações que destacam os colaboradores da empresa. Mostrar as pessoas que trabalham na sua empresa pode construir uma ligação pessoal com o público muito rapidamente.

Como o fazer? Partilhe conteúdos para redes sociais que destacam as caras e vozes da marca. A começar por quem são os colaboradores, qual a sua história, o que fazem e o que pensam de determinados temas relevantes para o setor. Esta diversidade de ideias e perfis é uma forma de gerar empatia e confiança a quem o acompanha.

O facto de os clientes poderem identificar as pessoas por detrás das empresas faz com que se sintam mais ligados a si e ao que faz. Como se trata de um conteúdo emocional, não comercial, a probabilidade de ter um elevado alcance é superior.

3# Artigos, tutoriais e guias

Ao escrever artigos para blog, que depois pode partilhar nas redes sociais, está a mostrar o conhecimento e expertise da empresa.

Este tipo de conteúdos escritos são uma oportunidade de transmitir a sua visão sobre tópicos relevantes para a indústria. Implicam preparação e reflexão, exigem que identifique as tendências atuais de pesquisa e, claro, requerem tempo para escrever e validar os conteúdos.

Se optar por este tipo de conteúdos para redes sociais, não se limite simplesmente a divulgar notícias que saem na comunicação social. Dê o contexto por detrás da de um determinado tema, explique os motivos que podem ter justificado um acontecimento, projete o futuro e as várias possibilidades, e introduza novas ideias e conceitos.

Outro tipo de conteúdos escritos que podem ser relevantes para si são artigos que servem de guias (“Como fazer…”), passo-a-passo (“x passos para…”), comparadores (“produto X vs Y”) ou checklists (“X aspetos a verificar antes de”).

O objetivo é mostrar que domina os temas e que os clientes podem aprender consigo, de uma forma simples e direta. É por este motivo que os clientes o vão passar a seguir a si.

4# Webinars

Ainda na lógica de educar e formar a audiência, existe uma outra forma que tem ganho fãs nos últimos meses: os webinars. É mais um método para mostrar know-how e experiência num determinado tópico.

Os webinars são vídeos gravados em que explica um determinado conceito, podendo incluir uma ou mais pessoas, em formato de discurso ou diálogo, com ou sem apoios visuais como slides para complementar as intervenções.

Aqui ficam algumas dicas para criar um webinar:

  • Antes de gravar, escolha um tema com âmbito bem definido, que seja relevante para a sua empresa e a partir do qual possa transmitir mensagens importantes para a audiência. Por exemplo, se tiver uma marca de roupa, pode escolher o tema “O impacto ambiental da fast fashion”. Se disponibilizar serviços de restauro que tal “o que é a economia circular”?
  • Durante o webinar, siga uma estrutura lógica. Um exemplo seria começar por introduzir o tema, depois explicar porque é importante e o impacto para o utilizador, resumir os últimos desenvolvimentos no setor e o que se prevê que aconteça a seguir. Explique o que os clientes podem fazer no dia-a-dia para tomar ação e termine com uma mensagem otimista e de resumo.
  • No final do webinar, reveja e edite as passagens que sentir que não estão tão bem. Introduza o branding da sua marca – o logo e as cores, por exemplo. Idealmente, a versão final deveria rondar cerca de 30 minutos.

Finalmente, quando tudo estiver pronto, marque um dia para a divulgação nas redes sociais. Para aproveitar este formato ao máximo, peça aos utilizadores para se registarem para assistir, introduzindo o email na sua mailing list. Quando chegar o dia, e depois de criar alguma expectativa, publique no seu site e redes sociais.

5# Conteúdo Gerado pelo Utilizador ou User Generated Content (UGC)

O User Generated Content ou UGC é uma das formas mais simples e eficazes de criar notoriedade nas redes sociais e gerar empatia com as audiências.

Este tipo de conteúdo para redes sociais é criado pelos próprios clientes ou membros da comunidade. O objetivo é mostrar exemplos reais da utilização de produtos ou serviços para transmitir confiança e inspirar à ação. Para isso, as empresas encorajam os utilizadores a criar conteúdos como fotografias ou vídeos. 

Se tiver uma empresa de aluguer de materiais de vídeo ou fotografia, por exemplo, pode pedir ao seu público para partilhar os conteúdos que criam com os seus materiais. Se tiver uma marca de roupa, peça às pessoas para partilhar imagens em que dão asas à criatividade.

De uma forma muito natural, as empresas que recorrem ao User Generated Content aproveitam as redes sociais para mostrar os produtos no dia-a-dia. É esse o caminho que marcas como a GoPro ou a Pantone seguem nas redes sociais.

Uma nota: ao recorrer ao UGC, deve recolher a autorização prévia do autor e reconhecer a pessoa em questão na publicação.

Influencer Marketing: realmente funciona?

A presença digital de uma marca nas redes sociais é essencial para aumentar a notoriedade da marca, conseguir novas leads e, finalmente, vendas.

Para além dos formatos de conteúdo mais comuns – imagens, vídeos, Meme, Gif ou notícias – existem muitas outras a considerar. São eles momentos Live, Webinars, artigos e guias, User Generated Content e posts com colaboradores.

O OLX é o parceiro digital das empresas que procuram crescer online. É o maior marketplace do país, com cerca de 80.000 consumidores por dia. Conta também com uma equipa de gestores dedicados para o ajudar em todos os passos do processo. Para começar, basta preencher este formulário.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário