Sou Pro

Segurança digital: 6 dicas para testar a sua equipa

dicas de segurança digital

Muitas empresas não estão ainda preparadas para resistir aos ataques cibernéticos, correndo o risco de ver expostos os seus dados mais sensíveis ou até de interromper a atividade, com avultados prejuízos. A dimensão deste flagelo é comprovada pelos números: só no primeiro trimestre de 2022, o número de ataques cresceu 13% face ao mesmo período do ano passado.

As tendências apontam para que estes números continuem a crescer, pelo que as empresas precisam de contar com políticas de segurança de informação adequadas e de recorrer a ferramentas eficazes de proteção. Descubra quais as vantagens de testar a segurança digital da sua empresa e como o fazer.

Benefícios em testar a segurança digital da sua empresa

Testar a segurança digital da sua empresa é uma forma de detetar preventivamente vulnerabilidades, identificar necessidades dos sistemas e definir a gestão do risco. Mas as vantagens não ficam por aqui. Passamos a descrever as principais.

Artigo relacionado: Como proteger a sua empresa de ataques de ransomware?

1. Aumento da segurança

A segurança é a principal vantagem para testar a segurança digital da sua empresa. Conhecendo os sistemas e as falhas, estará em melhor posição para as resolver e, assim, sofrer menos riscos de ataques cibernéticos. Além disso, ajuda a entrar em conformidade legal decorrente, por exemplo, do RGPD (Regulamento Geral de Proteção de Dados).

2. Agilidade na neutralização de pontos de risco

As falhas de segurança podem ocorrer em qualquer empresa, mas se tiverem sido sinalizadas e documentadas de antemão, podem ser tratadas de forma mais rápida e eficaz. Assim, evita que adquiram dimensões mais prejudiciais e menos geríveis.

3. Integridade dos dados

Uma outra vantagem de testar a segurança digital da sua empresa é poder manter melhor controlo sobre os dados da empresa. Desta forma, verifica também a qualidade da informação recolhida e quais as formas (legais) de os usar em prol da empresa.

4. Poupança de tempo e dinheiro

Mapear e tratar as vulnerabilidades digitais de uma empresa origina poupanças significativas, uma vez que evita a alocação de tempo, recursos humanos e financeiros para tentar resolver um ataque sobre uma estrutura impreparada.

5. Destaque no mercado

As empresas que empreendem boas práticas e rotinas de segurança digital beneficiam de uma reputação positiva no mercado. Além disso, a segurança é um dos critérios na escolha de parceiros ou fornecedores, pelo que a imagem do seu negócio é beneficiada.

Artigo relacionado: Como proteger a sua empresa de um ataque de phishing

6 dicas para testar a segurança digital da sua empresa

Testar a segurança digital da sua empresa passa pela implementação de algumas rotinas básicas, que identificam periodicamente eventuais falhas e priorizam necessidades de intervenção. Listamos de seguida alguns passos. 

1. Identifique todo o equipamento informático da empresa 

O primeiro passo para testar a segurança digital da sua empresa é identificar todos os equipamentos que compõem a infraestrutura. Com este mapeamento, saberá o que deve passar para as próximas etapas. 

2. Sinalize os pontos críticos 

De seguida, deve conhecer os pontos de maior vulnerabilidade das operações. Pode ter necessidade de preservar os dados dos clientes, a fórmula química de um produto, ou as passwords de acesso a determinadas plataformas. Assim, estará em condições de definir uma estratégia de segurança e desenhar uma arquitetura para proteger estas informações.

3. Utilize ferramentas de análise de vulnerabilidades

As ferramentas de análise de vulnerabilidades permitem sinalizar as maiores ameaças imediatas e as atualizações necessárias. É efetuado um scan em IP externos ou internos, que identifica e hierarquiza as vulnerabilidades por risco. É recomendável que esta ação ocorra de forma periódica, para poder tomar as devidas medidas sempre que necessário. 

4. Realize testes de invasão 

Os testes de invasão, também conhecidos por “hacking ético” simulam ataques cibernéticos com o objetivo de identificar os pontos de vulnerabilidades, sem serem explorados com outro benefício que não o de detetar falhas em softwares e hardwares. Assim, são testados todos os ativos tecnológicos, como computadores, aplicações web, servidores, protocolos de e-mail, informações confidenciais e periféricos. Para o efeito, é importante contar com profissionais altamente qualificados e éticos, que não utilizarão as informações para outros fins. 

5. Defina uma periodicidade 

Testar a segurança digital da sua empresa não é um processo que se deva fazer apenas uma vez. A complexidade dos ataques está em permanente evolução, e é importante que o seu nível de segurança se mantenha atualizado. Assim, determine em que períodos ocorrerão os testes. 

6. Envolva toda a equipa

É importante que todos os colaboradores se mantenham envolvidos neste processo e que estejam alerta para as melhores práticas de segurança digital. Crie políticas de segurança e organize sessões de esclarecimento, para que todos estejam alinhados com o mesmo objetivo.

Como garantir a segurança digital em teletrabalho?

A pandemia abriu caminho a novas tendências no mercado de trabalho, uma delas o teletrabalho, que continua a ser adotado por muitas empresas. Neste contexto, a segurança digital é uma preocupação acrescida, na medida em que os colaboradores não dispõem da mesma infraestrutura de proteção existente no local de trabalho. Contudo, com algumas dicas práticas, é possível manter os padrões de segurança digital em teletrabalho.

  • Mude e proteja as passwords. Este passo deve ser efetuado com alguma frequência, e devem ser privilegiadas passwords fortes, com pelo menos 12 caracteres que combinem letras, números e símbolos. Também é recomendável que seja ativada a autenticação de dois fatores nas plataformas que assim o permitam. 
  • Instale um bom antivírus. Um antivírus é um dos principais meios para garantir a segurança digital. Escolha um programa abrangente que satisfaça as necessidades de trabalho, considerando a dimensão da sua atividade, e garanta que está sempre atualizado. Assim, as suas atividades online estarão mais protegidas. 
  • Prefira a cloud a periféricos. As entradas USB são muito usadas por hackers para instalar malware que forneça acesso total ao computador. Por outro lado, a cloud permite que os documentos sejam alojados de forma mais segura 
  • Tenha cuidado com o spam. Os cibercriminosos estão a aprimorar cada vez as estratégias de spam, de tal forma que podem passar por inofensivas mesmo a olhos mais experientes. Assim, desconfie de um email estranho, mesmo que pareça ter sido enviado por um colega. Confirme diretamente com a fonte a veracidade da comunicação recebida.

Agora que está mais familiarizado com as boas práticas para testar a segurança digital na sua empresa, é hora de as colocar em prática para proteger os seus negócios dos ataques cibernéticos. O OLX Business também tem, na sua missão, assegurar a segurança nas transações comerciais, especialmente importante para quem tem lojas online.

Na nossa plataforma, poderá contar com meios mais avançados de segurança e privacidade online, para que possa proporcionar aos seus clientes a melhor experiência. Experimente e comece já a vender com o OLX Business.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário