Sou Pro

Remarketing: o que é e como pode ajudar nas vendas

Remarketing: o que é e como pode ajudar nas vendas

Provavelmente já lhe aconteceu. Pesquisa algo no Google e, uns dias depois, sem saber muito bem como, começa a ver anúncios para esse produto ou artigos relacionados em diferentes sites. Esta técnica, o remarketing, é utilizada exaustivamente por profissionais há vários anos para apresentar anúncios personalizados, trazer as pessoas de volta aos sites e, claro, gerar vendas.

Hoje em dia, com a simplificação da tecnologia envolvida, qualquer pessoa pode montar uma estratégia de remarketing. Afinal, não precisa de saber programar e o investimento depende apenas dos resultados obtidos.

Descubra o que é o remarketing e como implementar no seu negócio.

O que é o remarketing

Remarketing é uma estratégia que consiste em direcionar anúncios a pessoas que já visitaram ou interagiram num determinado site. Imagine o seguinte cenário: um utilizador visita o seu site, consulta um produto e adiciona-o ao carrinho. No entanto, não conclui a compra e abandona o site nesta fase. É aqui que o remarketing entra em ação.

Com esta técnica, pode escolher o anúncio a apresentar a utilizadores com este comportamento. Por exemplo, pode apresentar uma imagem do artigo que o visitante adicionou ao carrinho, para o levar a concluir a compra. A personalização é um dos principais atributos do remarketing: é o comportamento passado do utilizador, os artigos e páginas que consulta, que determina os anúncios que lhe serão apresentados.

O remarketing pode ser usado para promover um produto ou oferta específica ou para atingir uma determinada meta de conversão, como geração de leads ou redução do abandono do carrinho de compras.

O que é o Marketing Relacional e como ajuda a conquistar clientes?

Quais as vantagens do remarketing

A implementação de uma estratégia de remarketing traz várias vantagens a quem gere um e-commerce, relacionadas com o aumento de receitas e conversão de leads. Estas são as principais.

Reduz o abandono dos carrinhos de compra

A principal vantagem do remarketing é a recuperação dos carrinhos de compras abandonados. Este é um dos grandes problemas do e-commerce e acontece sempre que alguém adiciona um produto ao carrinho, mas depois sai sem concluir a transação. É um desafio transversal à indústria: 77% dos e-shoppers abandonam o carrinho de compras e, portanto, não passam para a fase de compra. Cada vez que isto acontece, perde uma oportunidade de gerar receitas para a empresa.

Otimização de checkout: 9 formas de recuperar carrinhos abandonados

Aumenta a conversão

O abandono do carrinho de compras é um problema ainda mais grave quando se trata de novos clientes, ou seja, pessoas que nunca compraram num determinado site. É neste grupo que a taxa de abandono é mais elevada e isso deve-se à falta de confiança que os clientes têm no site.

O remarketing ajuda as empresas a converter estes visitantes em compradores ao relembrar-lhes que estão quase a confirmar a compra de um produto ou, em alguns casos, ao oferecer descontos especiais para a primeira compra.

Aumenta o retorno do investimento em marketing

A ideia básica por trás do remarketing é alcançar pessoas que já conhecem a marca e os produtos e, por isso, têm hipóteses muito maiores de conversão. É tudo uma questão de redirecionar o cliente para o site, com anúncios personalizados, oferecendo incentivos claros à conclusão da compra.

Desta forma, as empresas que implementam o remarketing não precisam criar novos materiais de marketing, campanhas nas redes sociais ou enviar mais newsletters. O remarketing recorre a automatismos para garantir que o investimento feito noutros canais é de facto traduzido em vendas.

Como funciona o remarketing

O processo de implementação pode ser reduzido a três etapas:

  1. Tudo começa quando um cliente visita um site ou consome o conteúdo da marca.
  2. Esse utilizador é então marcado com um cookie (um código que permite acompanhar a navegação da pessoa) e adicionado a uma lista de remarketing.
  3. Em seguida, é lançada uma campanha com anúncios exibidos apenas para as pessoas nesta lista.

Existem vários tipos de anúncios possíveis, entre eles:

  • Padrão. Mostra anúncios para pessoas que já visitaram uma página. Os anúncios são exibidos em sites e aplicativos na rede de sites parceiros do Google AdWords, que contém mais de 2 milhões de sites.
  • Dinâmico: semelhante ao remarketing padrão, mas com a diferença de que os anúncios são personalizados de acordo com os produtos e serviços que os utilizadores viram no site.
  • Para apps móveis: neste caso, os anúncios são exibidos especificamente na app e em sites móveis.
  • Para motores de busca: esta campanha é exibida quando os utilizadores que já visitaram um site pesquisam no Google. Isto permite criar uma campanha direcionada não apenas a pessoas que já visitaram um site, mas aos que estão à procura de algo relacionado com os produtos e serviços.
  • Vídeo: no remarketing de vídeo, a prioridade são as pessoas que interagiram com vídeos ou um canal do YouTube. Os anúncios são exibidos no próprio YouTube, em sites e apps.

Como implementar no seu negócio

A implementação do remarketing pode parecer complexa à primeira vista ou ao alcance apenas de profissionais do setor. Na realidade, a evolução e simplificação da tecnologia utilizada e das interfaces para montar as campanhas, faz com que qualquer um o possa fazer. Mesmo que não saiba programar ou que não tenha um elevado orçamento para investir. 

Para o fazer, siga este processo:

  1. Copie e cole o código de remarketing. A ferramenta de remarketing mais popular no momento é o Google AdWords. Entre na sua conta (ou crie uma), faça a ligação ao site e descarregue a tag de remarketing. Esta tag é um pedaço de código que deve copiar e colar no backoffice de todas as páginas do seu site. O Google vai guiá-lo em todas as etapas do processo.
  2. Crie segmentos. São listas compostas por todas as pessoas que realizaram uma determinada ação no site, para que possa configurá-lo de acordo com os seus objetivos. Pode construir uma lista com todos os visitantes do site desde o ano passado, por exemplo, ou com todos os que visitaram uma página específica. Pode até segmentá-los, dependendo da fase do funil de conversão em que se encontram – como pessoas que adicionam um determinado artigo ao carrinho de compras, mas nunca o compram. Depois de configurar a lista, pode ainda ter que esperar alguns dias ou até semanas para ter o número mínimo de pessoas necessário.
  3. Ative a campanha. Crie uma nova campanha de remarketing e segmente-a usando uma das listas que você criou. Pode ainda selecionar alguns parâmetros como o idioma ou localização. Está pronto!

O OLX é o parceiro digital das empresas portuguesas

O OLX ajuda as empresas que querem crescer online, sem burocracias. O OLX é o maior marketplace do país, com mais de 15 milhões de visitantes mensais. E pode começar hoje, sem pagar comissões sobre as vendas. Basta preencher este formulário.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário