Sou Pro

Recrutamento online: como encontrar os melhores profissionais

Mulher jovem a fazer entrevista online

O recrutamento online é uma forma prática e eficiente de encontrar candidatos qualificados para preencher cargos na sua empresa. Com cada vez mais sites de empregos e candidatos nas redes sociais, a pool de talento à disposição das empresas tem crescimento nos últimos anos.

Quais são os canais de recrutamento favoritos dos empregadores (em % de empresas que selecionaram o canal como sendo o seu favorito):

Atualmente, 64% dos candidatos procura informação online sobre a empresa depois de ver uma oferta de emprego e 37% descartam o anúncio se não encontrarem mais informações sobre a empresa.

As estatísticas são claras: ainda que parcialmente, o recrutamento já acontece online. E estas são as 6 etapas essenciais a seguir.

Recrutamento online em 6 passos

1# Defina bem o perfil que procura

O primeiro passo no recrutamento (online ou por qualquer outra via) é definir bem o perfil que procura: 

  • Quais são as tarefas e responsabilidades que a pessoa vai assumir? Quais vai assumir, supervisionar, executar ou acompanhar?
  • Que competências e conhecimentos vai necessitar para executar essa função?
  • Que formação é exigida? E que experiência de trabalho?
  • Qual o salário que está disponível a pagar, em que regime (full-time, part-time, estágio) e com que tipo de contrato (por exemplo, a termo ou sem termo)?

A simplificação do processo de recrutamento começa aqui: valorize cada um destes critérios previamente, para tornar a seleção entre candidatos mais objetiva. 

Antes de se iniciar no processo de recrutamento, reflita bem se esta é a opção que melhor serve as suas necessidades. No OLX encontra ofertas de serviços especializados que podem ser exatamente o que precisa: design gráfico, serviços de informática, formações, arquitetura e decoração são alguns exemplos e podem ajudá-lo a suprir necessidades temporais.

Depois de saber bem o que procura, siga para o próximo passo: criar o anúncio.

2# Crie um anúncio que venda a visão da empresa

Um anúncio de emprego é a primeira impressão que a organização deixa nos candidatos. Serve dois propósitos essenciais:

  1. Transmite informação prática sobre a função a desempenhar que filtra candidaturas;
  2. Inspira os melhores a querer vir trabalhar consigo.

O anúncio dá aos candidatos uma ideia sobre as qualificações necessárias, o que é esperado no posto de trabalho, o valor a pagar e o processo de candidatura. Muitas destas informações vêm do passo anterior, do perfil que procura. 

É importante ter o máximo de informação prática no anúncio para facilitar a seleção mas não se esqueça de começar com uma mensagem inspiradora, que faça os melhores candidatos querer trabalhar na sua empresa.

Explique a visão e a missão da empresa, e faça as pessoas sentir que estão a fazer parte de um movimento, de algo transformador. Pode ser esta introdução que faz com que muitos prefiram o seu projeto face a outras opções.

3# Coloque o anúncio nos portais online mais relevantes

Existe uma grande diversidade de páginas online de procura de emprego. Estas são algumas opções:

  • Portais de emprego: Os sites de empregos reúnem as vagas disponíveis. Por exemplo, o Indeed conta com 250 milhões de utilizadores mensais e 10 novos anúncios de emprego a cada segundo. Serve diferentes setores de atividade, em todos os níveis, desde o estagiário ao executivo, e em qualquer regime (freelance, part-time, estágio, full-time).
  • Páginas de universidades: Muitos sites de universidades permitem publicar ofertas de emprego nas suas páginas como um serviço para alunos e ex-alunos. Para cargos especializados, muitas vezes os departamentos têm os seus portais específicos, existem newsletter internas e fóruns de discussão de ex-alunos.
  • Crie uma página de carreiras: O recrutamento online também pode ser feito por meio de um outro site, o da sua empresa. Crie uma “página de carreiras” com possibilidade de candidatura online. Mesmo que não esteja ativamente à procura de um candidato neste momento, pode começar a construir uma base de dados de possíveis colaboradores para quando tiver, de facto, uma necessidade a suprir.

4# Publique o anúncio nas redes sociais

Depois de colocar o seu anúncio online nos diferentes sites, o passo seguinte é utilizar as redes sociais. Atualmente, 92% dos recrutadores já incorporam as redes sociais nos processos de recrutamento.

No contexto de recrutamento, a rede mais utilizada é o LinkedIn. Se ainda não tem um perfil de empresa, descubra as diferenças para uma conta pessoal e como o criar.

No facebook (a rede com mais utilizadores em Portugal), encontra vários grupos de procura de trabalho, gratuitos, onde pode publicar ofertas de trabalho. Estes grupos podem ser públicos, (acessíveis para todos) ou privados, onde terá de aguardar por aprovação. Pode encontrá-los com uma pesquisa diretamente na rede social.

A presença online da sua empresa é essencial para dar confiança a quem está a ser recrutado através das redes sociais. Por isso, antes de iniciar o processo de recrutamento através das redes sociais considere essas recomendações:

  • Peça aos seus colaboradores para atualizarem os seus perfis profissionais;
  • Atualize o perfil da empresa para dar conta de que está a contratar;
  • Atualize as informações da empresa nas redes sociais e publique frequentemente informações de projetos em que está envolvido, atividades de equipa, e pessoas com que trabalha para dar uma ideia de como é a sua organização por dentro;
  • Garanta que o design do anúncio é apelativo e consistente com a sua imagem de marca.

5# Filtre os candidatos

Dependendo dos cargos, é natural que numa questão de dias receba várias centenas de CV. Para que o processo seja eficiente, é necessário encontrar formas ágeis de filtrar os candidatos:

  • Crie um formulário online específico para o recrutamento (por exemplo, através de Google forms) – para ser preenchido pelos candidatos e a partir do qual os possa filtrar;
  • Defina à partida critérios de exclusão – requisitos que considera essenciais e que sem os quais não vê viável a contratação;
  • Organize a informação recebida – o mais provável é que receba CV em diferentes formatos e estilos gráficos, o que dificulta a análise. Consolide toda a informação recebida numa tabela padrão, com campos idênticos para todos os candidatos;
  • Cruze os CV recebidos contra os critérios definidos e atribua uma pontuação a cada perfil. Desta forma consegue atribuir um “score” a cada candidato como preparação para o passo seguinte, a entrevista.

6# Não dispense a entrevista (mesmo que seja digital)

A primeira entrevista é um dos momentos-chave do processo de recrutamento, físico ou digital. Aqui ficam algumas boas práticas para entrevistas digitais a não esquecer:

  • Confirme a entrevista por telefone com os candidatos selecionados para ter uma primeira avaliação informal da postura e interesse da pessoa na oferta;
  • Prepare de antemão a lista de perguntas que quer fazer aos candidatos (no máximo 10) e reflita sobre o que cada pergunta pretende avaliar;
  • Inclua colegas de trabalho na entrevista – vai ter uma 2ª opinião do candidato e gera um sentimento de envolvimento;
  • Durante a entrevista online, ajude o candidato a demonstrar os seus conhecimentos, habilidades e experiência. Comece com perguntas fáceis até que o candidato esteja relaxado;
  • Reveja o CV em conjunto com o candidato durante a entrevista e (re)confirme as qualificações, experiência, preferências de trabalho e salário estimado;
  • Tome nota da interação não verbal – identifique se os candidatos possuem os traços e características comportamentais que identificou como necessários;
  • Vá pontuando cada pergunta durante a entrevista – procure sair da entrevista com os critérios mais importantes (i.e, “capacidade de se expressar” ou “postura”) pontuados de 1 a 5 (por exemplo);
  • Explique os próximos passos – indique claramente o que se segue e quando podem esperar uma resposta, o que lhe vai poupar contactos posteriores para saber o ponto de situação do processo;
  • Avise os que não foram selecionados. Se, durante a reunião, percebe que o candidato não é adequado, diga-o no momento para evitar que se criem expectativas. Se chegar à mesma conclusão após a reunião, avise o mais depressa possível os candidatos possíveis.

O principal objetivo desta fase é criar o seu Top 10, 15 ou 20 de CVs – o que implica que muitas das pessoas com quem conversou nesta fase não vão ter um perfil adequado e devem ser avisadas o mais depressa possível.

Com base nestas regras, já está mais preparado para uma segunda ou até terceira entrevista de emprego, afunilando os candidatos mais relevantes para si. É natural que todo o processo de recrutamento online, mesmo avançando a bom ritmo, demore sempre no mínimo 1 mês desde que os anúncios são publicados até à assinatura dos contratos.

Ficam 3 últimas dicas se está a pensar no recrutamento online:

  • O OLX tem dezenas de serviços especializados à sua disposição, a que pode recorrer se não tiver a certeza do perfil que procura ou se a necessidade for temporária (ou para um projeto específico, por exemplo);
  • Na hora de recrutar existem vários tipos de contrato possíveis – e os candidatos vão querer saber qual está a oferecer;
  • Com o OLX Pro (gratuito) ganha uma equipa de gestores com experiência na gestão de um negócio online, à sua disposição e que o podem ajudar neste e noutros desafios que surjam.

Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário