Sou Pro

Negócio a crescer? Saiba quando contratar ou recorrer a um freelancer

Grupo de jovens empresários a trabalhar

Precisa de mais recursos humanos para atingir os seus objetivos, mas não sabe o que mais de adequa: se um freelancer, se contratar um colaborador para os quadros. Para que possa esclarecer essa dúvida preparamos este artigo para si.

Vantagens de contratar os serviços de um freelancer

1. Disponibilidade

O profissional freelancer tem horários mais flexíveis e estabelece uma relação com as empresas de cliente e fornecedor.

Já o colaborador a contrato tem a disponibilidade definida pelo seu horário, podendo-lhe ser pagas horas extras para estender essa disponibilidade ou então um pagamento extra de isenção de carga horária. 

2. Redução de custos

Ao contratar um freelancer deixa de ter a seu encargo os subsídios, taxas e impostos que tem de pagar a um colaborador a contrato. Um freelancer é apenas pago pelas horas de trabalho ou pelo projeto para o qual foi contratado.

Para além disto, o freelancer não precisará, à partida, de utilizar as instalações e materiais da sua empresa: tem os seus próprios meios de trabalho, o que vem também reduzir os custos da empresa.

3. Um mercado amplo de competências

Os freelancers são, por norma, profissionais especializados numa determinada área. Imaginemos o seguinte cenário: está a desenvolver um novo website para a sua empresa. Pode começar por contratar um webdesigner freelancer para desenhar toda a estrutura e visual do site. E paga a esse profissional mediante o serviço que contratou. 

A partir do momento que o website está pronto, pode contratar um digital marketeer freelancer para gerir o website – desde publicidade digital, aos conteúdos otimizados para os motores de busca, etc.

Esta variedade de competências permite-lhe sempre contratar um profissional para realizar as funções que precisa, quando precisa. E quando não tem mais necessidade de realizar esse trabalho, empresa e freelancer partem para caminhos diferentes sem quaisquer problemas. 

Caso contrate um colaborador com competências muito específicas, e poucos projetos onde o possa encaixar, está a criar 2 problemas: mais custos para empresa e um colaborador potencialmente desmotivado.

4. Foco no objetivo

Um freelancer mede o trabalho pelo resultado final obtido. Apesar do freelancer poder ir comunicando à empresa que o contrata o estado do serviço que está a prestar, o seu trabalho é sempre medido pelo output final.

Sendo assim, este profissional só pode ter uma coisa em mente: entregar um trabalho de acordo com as expectativas da empresa dentro do prazo acordado. 

5. Previsão dos tempos de execução e dos custos

Ao estabelecer um acordo com um freelancer, são determinados os prazos de entrega e os custos do trabalho a ser realizado. Caso o freelancer precise de realizar horas extras para terminar o trabalho, os custos recaem sobre ele e não sobre a empresa.

Já quando um colaborador a contrato se atrasa na entrega de trabalho, os custos com horas extra, eletricidade e outros meios necessários, recaem sobre a empresa. 

6. Produção acelerada

A disponibilidade do freelancer e as suas competências específicas resultam noutro benefício para a empresa que o contrata: uma entrega rápida do produto final. 

Existe uma pressão natural para finalizar o projeto com a qualidade e timing contratado, para que o freelancer possa avançar para novos projetos.

Já um colaborador a contrato, tem um horário fixo e é muitas vezes sobrecarregado com outros tipos de tarefas, não relacionadas com o projeto, que atrasam o processo.

7. Menos burocracia

Contratar os serviços de um freelancer é tão simples quanto isto:

  1. Fazer o pedido;
  2. Estipular o prazo e os valores a pagar;
  3. Acompanhar a execução do trabalho pedido;
  4. Pagar. 

A comunicação com um freelancer é focada apenas no objetivo de trabalho. Daí que a burocracia seja reduzida. Já com um colaborador a contrato, terá de sempre passar por todas as formalidades necessárias ao contrato.

Vantagens de ter um colaborador contratado

1. Comunicação mais fluída

Um colaborador com algum tempo na empresa, tem mais facilidade em perceber as tarefas que lhe são passadas. O facto de estar familiarizado com os processos da empresa e com as pessoas que a gerem, facilita o seu trabalho e compreensão das tarefas a realizar.

Isto ajuda a aumentar a eficiência do seu trabalho e a evitar falhas de comunicação entre o trabalhador e a gestão.

Se pensarmos no freelancer, como alguém que vem de fora para prestar um serviço temporário, podem existir falhas de compreensão entre o briefing passado e os objetivos pretendidos pela empresa. Não existe um histórico de relação como o que naturalmente se cria entre um colaborador interno e a gestão da empresa.

2. Maior foco em estratégias a médio e longo prazo

O freelancer trabalha apenas com foco no imediato. O colaborador a contrato trabalha para o presente e para o futuro. Este colaborador partilha os objetivos da empresa e o progresso individual vai depender da melhoria dos resultados globais da empresa.

3. Uma cultura de trabalho partilhada

Uma empresa que conte com trabalhadores a contrato tem mais facilidade em estabelecer uma cultura de trabalho. Todos os seus colaboradores seguem horários semelhantes, atuam segundo os mesmos processos e partilham da filosofia da empresa.

Em contrapartida, um freelancer não é integrado na empresa. Este profissional tem a sua própria cultura de trabalho, que embora se possa conciliar com a cultura da empresa, poderá por vezes, entrar em conflito.

4. Disponibilidade garantida

Um colaborador a contrato está em maior sintonia com os objetivos e filosofia da empresa. Este sentimento partilhado leva a uma maior dedicação, cuidado e brio no dia-a-dia.

O trabalhador a contrato tem sempre em mente a sua carreira a médio e longo prazo, por isso dedicar-se-á mais a ela e à empresa onde está para ser bem-sucedido.

Por outro lado, também existe a vantagem para a empresa de saber quando pode contar com a dedicação do colaborador a contrato. Já um freelancer pode ter até uma maior disponibilidade global de horas de trabalho, mas a empresa nunca saberá realmente se a pessoa está disponível até que o contacte.

5. Maior estabilidade

Ao optar por um colaborador a contrato, está a construir uma equipa de trabalho com a qual sabe que pode contar. É a eles que irá recorrer sempre para atacar novos projetos e objetivos. E quanto mais tempo tiver um bom colaborador contratado, mais eficiente ele será.

Em contrapartida, a contratação de freelancers é sempre algo momentâneo. Não existe estabilidade dentro da equipa de trabalho e isto poderá prejudicar uma empresa a médio e longo prazo, e na gestão de imprevistos.

6. Multitasking

Um colaborador a contrato poderá ter a seu cargo um diferente número de tarefas. Embora no seu contrato estejam definidas as tarefas para o qual foi contratado, o conjunto de atividades será sempre mais amplo do que a especificidade da tarefa alocada a um freelancer.

Assim, se uma empresa tem necessidade de uma força de trabalho capaz de realizar diferentes tarefas em simultâneo, os colaboradores a contrato são a melhor solução.

7. Amizade e relações profissionais mais ricas

A formação de equipas que trabalham todos os dias juntas leva eventualmente à criação de boas relações entre os seus colaboradores e gestores. Afinal, partilham o dia-a-dia e os mesmos objetivos. E isto torna-se relevante quando há a necessidade de entreajuda entre os colaboradores para irem mais longe como equipa.

É óbvio que em ambientes de escritório menos saudáveis poderá acontecer o oposto – a criação de atritos entre colaboradores. Mas no caso da contratação de um freelancer, a relação é quase sempre meramente profissional.

Medidas as vantagens e desvantagens…

Em que situações é aconselhável a contratação de um freelancer?

Se a sua empresa precisa de um reforço urgente ou a especificidade do trabalho é alta e momentânea, a contratação de um freelancer é aconselhada.

Em que situações é aconselhável a contratação de um colaborador a contrato?

Se o objetivo é construir uma equipa a médio e longo prazo, que vá constantemente melhorando o seu trabalho, nada substitui a contratação. Estes tipos de contrato trazem maior estabilidade para a empresa – sabe sempre com quem pode contar.

Agora que sabe quando contratar um freelancer ou um colaborador, pode criar uma equipa de trabalho adequada às necessidades da sua empresa.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário