Sou Pro

Operadoras de telecomunicações: como escolher a melhor para a sua empresa

O que ter em conta ao escolher operadoras de telecomunicações

Se recebe constantemente contactos de operadoras de telecomunicações com novas ofertas e descontos para a sua empresa, pode ser tentador deixar-se convencer pela aparente poupança nas faturas mensais de comunicação. No entanto, nem tudo é  o que parece e entre pacotes de dados, minutos de chamadas, inclusão de equipamentos e períodos de fidelização, não é fácil tomar uma decisão com um custo ajustado aos serviços que efetivamente necessita.

Saiba o que deve ter em conta quando pesquisar as ofertas das operadoras de telecomunicações, e tome a decisão acertada.

O que ter em conta ao escolher operadoras de telecomunicações

As chamadas telefónicas e acesso estável à internet são dois produtos basilares da atividade de qualquer empresa e, por isso, as operadoras de telecomunicações criam pacotes de serviços pensados para as necessidades mais comuns da atividade empresarial, com um custo-benefício especialmente otimizado.

No entanto, a melhor oferta de telecomunicações depende sempre das características especificas de funcionamento da sua empresa. Assim, faça um planeamento prévio assente nos fatores seguintes:

1. Conheça as suas necessidades reais

Antes de fazer a sua pesquisa comparativa das condições oferecidas pelas operadoras, avalie primeiro as suas necessidades de consumo. Muitas vezes, as empresas detêm contratos que não são benéficos para a sua realidade específica; ou seja, podem estar a pagar por serviços que não utilizam. Por outro lado, pode precisar de novos serviços que não estão incluídos no atual pacote de telecomunicações.

Assim, é importante avaliar o consumo de minutos de chamadas, de internet, da necessidade de contactos internacionais, antes de partir para o contacto com as operadoras de telecomunicações. Toda esta informação está disponível nas últimas faturas e pode fazer um total dos últimos 12 meses para ter a certeza do consumo real. Depois, verifique quais os planos que são compatíveis com as reais necessidades da empresa.

2. Certifique-se dos equipamentos de que vai necessitar

É importante conhecer a sua estrutura completa de telecomunicações, fazendo um inventário do tipo e quantidade de equipamentos que vai precisar. Assim, quantifique os seguintes aspetos:

  • Quantos telefones móveis e fixos vai precisar;
  • O número de colaboradores que terão um equipamento móvel;
  • Quantas linhas e extensões serão necessárias para uma comunicação interna fluida;
  • O número de routers e repetidores de sinal necessários para abranger toda a área da empresa; 
  • Televisores e canais específicos (por exemplo, se tiver um consultório médico, poderá beneficiar de uma televisão na sala de espera ou, se tiver um estabelecimento de restauração, poderá querer subscrever alguns dos canais desportivos mais conhecidos).

Em regras, as operadoras de telecomunicações disponibilizam mensalidades especialmente pensadas para incluir vários tipos de equipamentos.

Artigo relacionado: 5 melhores smartphones para empresas

3. Calcule a área a abranger

Os seus serviços de telecomunicações devem ter potência suficiente para não enfraquecer em determinadas áreas da empresa ou perante algumas barreiras físicas, como paredes, portas, móveis e janelas. A distância entre equipamentos e os naturais obstáculos arquitetónicos pode afetar a qualidade do sinal do Wi-Fi ou rede móvel.

A área da sua empresa que deve estar abrangida pela rede irá influenciar o pacote de telecomunicações a escolher, bem como a configuração do router ou a necessidade de repetidores de sinal. Assim, além da velocidade da ligação, um dos focos de preocupação deve ser também a capacidade para fazer uma distribuição eficiente e uniforme de sinal.

4. Chamadas internacionais e roaming

Dentro dos planos de voz, as operadoras de telecomunicações preveem opções que incluem chamadas internacionais e serviço de roaming. É importante saber a diferença entre estes para fazer uma boa escolha.

O roaming é o serviço pago, prestado pelo operador, que lhe permite utilizar o seu equipamento móvel (telemóvel, tablet ou computador portátil) no estrangeiro para realizar e receber chamadas de voz, enviar e receber mensagens de texto (SMS) e utilizar a Internet.

As comunicações internacionais são as que, quando se encontra em Portugal, dirige a números de outros países ou lhe são endereçadas a partir do estrangeiro (através de um equipamento móvel ou fixo). As comunicações em roaming internacional e as comunicações internacionais têm preços e regras distintas.

Se o seu negócio opera apenas a nível nacional, não irá precisar de ativar estes serviços. Contudo, se os seus colaboradores efetuam viagens internacionais frequentes e precisam de estar em permanente contacto com a empresa ou com os clientes, esta é uma opção a considerar, para que toda a atividade empresarial decorra sem perturbações.

5. Avalie se precisa de serviços ilimitados

Os planos das operadoras de telecomunicações incluem opções com chamadas de voz e dados de internet ilimitados. Desta forma, não precisa de estar preocupado com o consumo de dados móveis ou de chamadas – pode navegar livremente na internet, fazer videoconferências sempre que for necessário e partilhar a internet móvel com vários utilizadores em simultâneo. Esta modalidade poderá ser útil se viaja frequentemente em trabalho e se não quiser pensar no plafond.

Contudo, estas condições implicam uma mensalidade mais elevada; por isso, avalie se precisa efetivamente de serviços ilimitados, ou se as balizas de utilização que as operadoras de telecomunicações definem são suficientes para que a atividade empresarial decorra sem qualquer atrito.

Considere ainda que é mais seguro ligar-se à rede privada da sua operadora do que a uma rede Wi-Fi pública. Por isso, se estiver a pensar que talvez não precise de dados ilimitados porque tem acesso à internet em locais públicos, essa poderá não ser uma boa opção se trabalhar com documentos confidenciais, ou se efetuar operações financeiras e transações bancárias.

Artigo relacionado: 7 dicas de cibersegurança para pequenas empresas

6. Pondere o período de fidelização

A maior parte dos serviços de telecomunicações incluem um período de fidelização que pode durar 24 meses. Poderão disponibilizar serviços sem fidelização, mas, em regra, compensam esse facto através de uma mensalidade mais elevada.

Assim, pondere se admite manter-se cliente pelo período mínimo definido pelas operadoras de telecomunicações, e qual o custo associado se pretender cancelar mais cedo. Tente fazer uma estimativa a médio prazo se as condições oferecidas serão as mais vantajosas durante todo o tempo de fidelização; em caso afirmativo, o facto não deverá constituir um critério negativo, uma vez que precisará sempre de comunicar e de manter a sua empresa e os colaboradores ligados.

7. Compare condições

Estando os pontos anteriormente referidos já ponderados e contabilizados, estará em condições de avançar para a comparação das condições das operadoras. Coloque lado a lado os critérios importantes para a sua escolha e confronte os valores e condições associadas.

Na verdade, este exercício é fundamental mesmo quando não está a pensar em aderir ou renovar o seu serviço. As operadoras efetuam ajustes frequentes nos seus planos, e poderá vir a encontrar ofertas mais vantajosas do que a atualmente subscrita. É, aliás, uma boa prática que deve ser periodicamente implementada para gerir e otimizar custos e encargos de uma empresa.

As operadoras de telecomunicações que atuam no mercado português são a Vodafone, a MEO, a NOS e a NOWO, e todas disponibilizam pactos específicos para empresas, com múltiplas variações de serviços e produtos associados. Poderá consultar e comparar as ofertas nos websites das operadoras e, em caso de dúvida, não hesite em solicitar um contacto telefónico para falar diretamente com um assistente.

3 boas práticas na relação com as operadoras de telecomunicação

Independentemente da operadora de telecomunicação que escolher, é importante seguir algumas boas práticas ao longo de todo o processo, quer na negociação, contratação ou implementação dos serviços. 

  1. Informe-se sobre os seus direitos e deveres: Tenha sempre em mente, de forma clara e inequívoca, as condições oferecidas pela operadora, especialmente as relacionadas com questões contratuais. Além disso, informe-se de antemão de como proceder para efetuar qualquer tipo de solicitação ou reclamação, e quais os cenários legalmente legítimos para tal.
  2. Acompanhe a qualidade do serviço: Periodicamente, avalie a qualidade do serviço, como, por exemplo, se a cobertura do sinal se mantém dentro dos limites contratualizados e se todos os outros benefícios contratados se encontram dentro do esperado para responder às necessidades da empresa.
  3. Fique atento às faturas: Faça uma boa gestão contabilística dos gastos com as operadoras de telecomunicação. Monitorize o valor que paga mensalmente e acompanhe o consumo dos colaboradores, de forma a identificar eventuais inconsistências. Se necessário, reclame junto da operadora os serviços disponíveis ou os valores cobrados.

O processo de escolha entre as várias operadoras de telecomunicações no mercado pode ser um desafio, mas com estes cuidados estará mais apto a tomar uma boa decisão.

O OLX Business está ao seu lado na missão de agilizar a sua atividade empresarial diária e otimizar o crescimento do seu negócio. Por isso, coloca ao seu dispor uma plataforma de venda online, onde poderá comercializar os seus produtos em todo o mundo, sem comissões, de uma forma segura, fácil e intuitiva. Crie um perfil hoje no OLX Business e comece já a digitalizar o seu negócio.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário