Sou Pro

O que é Big Data e como integrá-lo no seu e-commerce?

Como implementar o Big Data no seu negócio

E se fosse possível transformar as interações dos clientes com a sua marca em dados acionáveis? Ou oferecer uma experiência personalizada tendo em conta as preferências de cada cliente? Ou antecipar o que esse cliente irá comprar a seguir? Tudo isto e muito mais é possível com o Big Data, para empresas de todas as dimensões e em qualquer setor.

Em média, a maioria das PME usa apenas 12% dos seus dados. Mas para melhorar o atendimento ao cliente, reduzir custos, recrutar melhor e analisar a concorrência, é essencial que as empresas aproveitem todos os dados que já possuem, organizando-os e integrando-os e implementando novos processos analíticos.

Este é o poder do Big Data aplicado aos negócios. Descubra em que consiste este conceito e como o implementar na sua empresa.

O que é o Big Data?

“Big data” é o termo usado para descrever os grandes volumes de dados que uma empresa gera como parte de seus procedimentos operacionais. Os dados são categorizados como estruturados se forem organizados e facilmente pesquisáveis, e não estruturados se forem desorganizados e mais difíceis de recolher, processar e interpretar.

E de onde vem toda esta informação? O Big Data vai muito além das fontes mais úteis que incluem dados internos tradicionais, como dados de vendas, CRM e registos de atendimento ao cliente. Incorpora a informação disponível nas redes sociais, dados de navegação, conjuntos de dados públicos (como censos) ou comentários e avaliações deixados pelos clientes em apps.

Pela grande capacidade de processamento desta informação, o Big Data pode ajudar a extrair conclusões, sentimentos e preferências do consumidor. As vantagens para as empresas que o conseguem fazer são transversais: do marketing, às operações, análise da concorrência e desenvolvimento de produto.

As vantagens do Big Data para as empresas

Graças ao Big Data, as empresas podem ter uma visão mais completa dos seus clientes – o que gostam, porque compram, como preferem comprar, porque mudam, o que comprarão em seguida e quais fatores os levam a recomendar uma empresa a outros. As empresas também podem interagir com os clientes de forma mais eficaz, analisando o feedback de forma estruturada para melhorar um produto ou serviço.

Estas são as principais vantagens do Big Data para as empresas.

Melhorar o serviço ao cliente

É quase um chavão dizer que para uma empresa sobressair em e-commerce, deve priorizar o atendimento ao cliente acima de tudo. Mas este chavão em particular é suportado em números: basta um aumento de 5% na retenção de clientes para gerar mais de 25% de aumento nos lucros.

Com insights em tempo real, pode descobrir como os consumidores pensam e se comportam – e, como resultado, fazer alterações às operações. O atendimento ao cliente personalizado que deriva do Big Data ajuda a que se envolva com os clientes a um nível mais profundo e forneça um serviço personalizado que impulsiona as vendas.

Com o Big Data pode finalmente responder a uma variedade de perguntas como: porque é que os clientes abandonam os carrinhos de compra? Quando é mais provável que façam uma compra e qual a melhor altura para enviar comunicações de marketing?

Saiba como aumentar a fidelização de clientes

Recrutamento e gestão de talento

Os dados podem ajudá-lo a encontrar os candidatos mais adequados, identificar os melhores canais de recrutamento e ajudar a envolver os funcionários existentes. A maioria das empresas já gera uma grande quantidade de dados relacionados com RH: números de absentismo, dados de produtividade, análises de desenvolvimento pessoal e dados de satisfação da equipa.

Além disso, com o Big Data as empresas agora podem aceder a muito mais dados que não estavam disponíveis antes: dados de sites de recrutamento e dados das redes sociais, por exemplo. Todas essas informações podem ser analisadas para obter insights sobre as melhores opções de recrutamento.

Redução de custos

O Big Data pode ter um impacto significativo na redução de custos numa organização, ao identificar processos caros e fluxos de trabalho redundantes. Com os dados mais recentes, pode encontrar as áreas na sua empresa é que mais importante investir ou desinvestir. E desta forma conseguir benefícios financeiros a longo prazo. Por exemplo, com o Big Data é possível identificar e reduzir os erros de processamento de faturas e automatizar este processo.

Analisar a concorrência

No passado, estudar a concorrência exigia pesquisas manuais para tentar saber mais sobre um serviço ou produto de um concorrente, ou sobre a saúde financeira dessa empresa. Atualmente, os dados financeiros estão prontamente disponíveis, o Google Trends pode oferecer insights sobre a popularidade de uma marca ou produto e a análise de redes sociais ilustra a sua popularidade (ou seja, com que frequência uma empresa é mencionada), e até mostrar o que os clientes estão a dizer em tempo real. Por outro lado, também é mais fácil do que nunca para uma concorrente obter informações sobre a sua empresa.

Como implementar o Big Data no seu negócio

Siga estas etapas para começar a implementar uma estratégia de big data no seu negócio.

  1. Assegure a fiabilidade dos dados. Qualquer solução é tão boa quanto os dados que usa, e informações desatualizadas e inconsistentes não produzem insights úteis. Antes de avançar para soluções mais sofisticadas, garanta que os dados estão atualizados, estruturados e integrados.
  2. Escolha um processo prioritário. O Big Data pode ajudar uma empresa de diversas formas, do marketing às operações logísticas, passando pelo atendimento ao cliente e desenvolvimento de novos produtos. Ao começar, é importante definir qual é a área mais prioritária para o seu negócio onde vai ver mais resultados desta análise.
  3. Escolha uma ferramenta. Existem várias ferramentas de Big Data que integram informação de várias fontes (redes sociais, CRM, dados contabilísticos, tendências de mercado, concorrência, apps e comentários dos clientes, por exemplo). Algumas das mais reconhecidas no mercado são a Azure Databricks, Splunk (mais complexas e poderosas) e Clearbit (mais simples, barata e focada essencialmente nos dados de marketing).
  4. Teste no OLX. O OLX Pro é o portal pensado para empresas que procuram uma forma de vender online, sem burocracias e sem comissões sobre vendas. Com um universo de mais de 15 milhões de utilizadores mensais, criar uma presença no maior marketplace do país é uma excelente forma de testar diferentes anúncios e produtos e perceber o que funciona com base em dados. Integre as informações de visualizações dos anúncios com a sua loja online para ter uma visão integrada dos seus clientes.

Com o OLX, qualquer empresa pode ter dados fiáveis e em grandes quantidades sobre as preferências dos clientes e os processos logísticos (graças à parceria entre o OLX e os CTT) para assim criar estratégias de atendimento, envio e desenvolvimento de produto mais eficazes. O processo é simples e 100% digital, basta preencher este formulário. Comece hoje.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário