Sou Pro

10 melhores produtos para vender online

melhores produtos para vender online

Escolher o que vender online é uma das principais questões a que os empreendedores devem dar resposta, com impacto direto na possibilidade de crescimento de uma empresa e também na relação com o público. O mercado de e-commerce em Portugal tem verificado um aumento em todo o tipo de produtos, abrindo caminho a oportunidades de negócio na esfera digital. Estes são os 10 melhores produtos para vender online e alinhar a sua estratégia comercial com as tendências atuais de e-commerce.

1. Vestuário e Calçado

O vestuário e calçado foram dos produtos mais comprados online pelos portugueses em 2021, com uma franca tendência de crescimento. Esta área abrange diferentes públicos e cada vez mais se tem observado melhorias na venda online destes produtos, de forma a eliminar os fatores que podem desencorajar a compra. São exemplos a facilidade de devolução e troca quando os tamanhos não correspondem ao necessário, ou a possibilidade ver em detalhe os produtos com boas fotografias, quer isoladas, quer em contexto de ambiente e de utilização.

Artigo relacionado: 7 KPI de ecommerce para medir o sucesso da sua loja online

2. Equipamentos Eletrónicos e Informáticos

Os equipamentos eletrónicos e informáticos ocupam o segundo lugar no pódio dos produtos mais comprados pela internet. Grande parte deste crescimento relaciona-se com a tendência do teletrabalho, quando as pessoas sentiram necessidade de renovar os seus equipamentos para aumentarem o nível de conforto e eficiência do trabalho em casa. Artigos como computadores, telemóveis, suportes, estações de carregamento e outros acessórios que facilitam o trabalho estão na base desta maior procura.

3. Higiene e Cosmética

Os produtos de higiene e cosmética são sempre necessários e não estão sujeitos a tendências. Cremes, perfumes, maquilhagens e outros artigos destinados aos cuidados corporais são alguns dos mais vendidos para um público-alvo cada vez mais diversificado.

4. Livros

Os livros continuam a ser dos produtos que os portugueses mais compram online, para os seus tempos de lazer e aprendizagem. Estes produtos apresentam vantagens intrínsecas na sua comercialização, uma vez que não se encontram dependentes de tamanhos, de épocas ou de tendências. Além disso, o público-alvo não podia ser mais vasto – podem ser comprados por qualquer pessoa, de qualquer género, faixa etária ou nível socioecónomico.

5. Refeições prontas

O negócio de entrega de comida ao domicílio veio para ficar, desde que as suas vantagens foram redescobertas na altura da pandemia. Para este sucesso também contribuíram as empresas de entregas, e tudo indica que os números continuarão a crescer. Não só é uma boa opção para quem tem menor apetência para cozinhar, como para quem vive um ritmo de vida acelerado e não dispõe de tempo para deslocações ou para esperar em filas de restaurantes.

6. Eletrodomésticos

Os eletrodomésticos continuam a ser dos produtos mais vendidos online – mas com cuidados renovados. A tendência é apresentação digital reforçada, com algumas marcas a disponibilizarem visualização a 360 graus, bem como numa descrição eficaz das características, para que o consumidor tenha contacto com o produto da forma mais real possível. Além disso, garantir bons tempos de entrega, preços competitivos e um atendimento pós-venda eficaz são outros fatores decisivos para o sucesso.

Artigo relacionado: 8 ferramentas gratuitas para melhorar as estratégias de venda

7. Utensílios para o lar

A crescente comercialização de utensílios para o lar decorre também do facto de as pessoas passarem mais tempo em casa, quer devido ao teletrabalho quer para passar o seu tempo livre em casa, com ambientes mais confortáveis. Há um maior investimento em tornar as casas num espaço funcional de trabalho e, em simultâneo, num refúgio de bem-estar e tranquilidade. Assim, os artigos de decoração, de arrumação, de cozinha e de casa de banho assumem o protagonismo nas compras online de utensílios para o lar.

8. Material de desporto

Os portugueses foram obrigados a abandonar os ginásios e a manterem-se em forma dentro de casa, na altura da pandemia. Alguns mantiveram este hábito pelas inúmeras vantagens que implica, como evitar trânsito ou poder treinar a horas mais convenientes praticamente sem custos. Além disso, o activewear está a ganhar cada vez mais adeptos, pelo que estes produtos não são comprados só para treinar, mas também para usar fora de casa, num estilo mais casual e confortável.

9. Produtos e acessórios para animais

Para muitos portugueses, os animais são família e, como tal, não medem esforços para lhe proporcionar os melhores cuidados. Este setor, de grande potencial de negócio, pode incluir produtos tão variados quanto alimentação, roupas, brinquedos, produtos de higiene, camas e acessórios. Além disso, estes produtos são sempre necessários durante o tempo de vida do animal, o que garante a recorrência de compras se o processo de e-commerce estiver bem otimizado.

10. Produtos alimentares

As limitações à circulação impostas pela pandemia deram o impulso para o crescimento das vendas online de produtos alimentares, tendência que se manteve e que está a crescer. A facilidade de receber os artigos no domicílio, sem perder o tempo de deslocação, sem esperar em longas filas e sem carregar sacos são algumas das vantagens que explicam este sucesso. Além disso, os produtos alimentares são necessários de forma permanente e transversal a qualquer público.

Artigo relacionado: 11 elementos essenciais num ecommerce que converte

Onde vender os seus produtos online? 

Existem alguns canais clássicos onde deve estar presente para vender os seus produtos online. Estes são os principais.

Loja online 

A loja online é a montra exclusiva da marca. Aqui poderá exibir fotografias e vídeos dos seus produtos, destacar os benefícios para o cliente e especificar as características. É possível disponibilizar várias formas de pagamento online, para uma experiência de compra rápida, cómoda e segura. 

Marketplaces 

Os marketplaces são plataformas digitais que concentram vários comerciantes, para fornecer uma experiência mais confortável e intuitiva aos consumidores. A grande vantagem, do ponto de vista dos consumidores, é que num Marketplace encontram várias marcas num único local. Para as empresas, a vantagem é aumentar muito a exposição ao mercado, sem necessidade de programação. O OLX é o maior Marketplace nacional – e o OLX Business é a forma mais fácil de criar uma presença para a sua marca. Aqui poderá criar a sua loja online de forma simples e intuitiva, sem comissões e sem restrições geográficas.

Redes sociais

É importante estar onde os seus clientes estão e, neste sentido, deve apostar numa presença consistente nas redes sociais para divulgar os seus produtos. Priorize aquelas onde os seus clientes e potenciais clientes passam mais tempo, e apresente os seus produtos na medida em que resolvem as necessidades dos utilizadores, de forma a captarem mais interesse. Aposte em boas fotografias e em textos conversacionais para se destacar na comunidade digital.

Google Shopping 

O Google Shopping é uma plataforma de publicidade pertencente à Google, vocacionada para a divulgação de produtos. Trata-se de uma ferramenta imprescindível, na medida em que torna a sua marca presente quando os utilizadores pesquisam o seu produto na internet. Além disso, o Google Shopping também tem a sua própria página, onde as pessoas podem procurar produtos através de pesquisas mais específicas. O processo de registo é muito fácil; basta criar uma conta no Google Merchant Center e enviar a lista de produtos que deseja vender.

Garanta que os seus clientes têm uma boa experiência de compra online através da plataforma OLX Business. Poderá criar a sua loja online de forma prática e simples, elevando o alcance do seu e-commerce. Assim, proporcionará aos seus clientes um ambiente seguro e um processo de compra satisfatório, conquistando a sua confiança e fidelização, com consequente aumento de vendas. Crie já hoje o seu perfil, experimente e comece a vender.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário