Sou Pro

O que é o leasing? Guia para empreendedores

guia leasing para empreendedores

Se está a pensar comprar um carro, máquina ou equipamento para a empresa, talvez já se tenha deparado com a opção de leasing. O apelo é compreensível: em vez de alocar uma grande quantidade de capital, paga em “suaves” prestações ao longo de vários anos e, no fim do contrato, pode decidir se fica ou não com o bem. A gestão de tesouraria agradece, e consegue utilizar o ativo de que precisa. Mas como funciona exatamente este modelo de financiamento para as empresas?

O que é o leasing?

O leasing é um contrato de financiamento. A locadora (quem financia) disponibiliza ao locatário (cliente) o uso temporário de um bem, móvel ou imóvel, mediante o pagamento de um valor mensal definido entre ambos durante um determinado prazo.

No final do contrato, o cliente tem três possibilidades: renovar, devolver o bem e encerrar o contrato ou comprá-lo à instituição. Ou seja, o cliente não é proprietário do bem até ao final do contrato e exercer a opção de compra. Até esse momento, o bem pertence à locadora.

As modalidades e aplicações do leasing têm crescido. Muito conhecido pelo leasing automóvel, este modelo de financiamento aplica-se também a imóveis, máquinas, ferramentas e outros tipos de bens. E pode ter diferentes âmbitos – o leasing financeiro engloba apenas o valor do bem, IVA, comissões e taxas de juro. Já o leasing operacional cobre muitas das despesas correntes relacionadas com o usufruto do ativo.

Esta previsibilidade de prazos e custos é bem-vinda na hora de criar um orçamento. Os prazos dos contratos de leasing situam-se entre os 12 e os 96 meses e um valor residual (o valor a pagar no final do contrato para ficar com o bem) pode ir até 2% do PVP.

Quais são as vantagens do leasing para empresas?

O leasing é uma das opções de financiamento mais rápidas para empresas. É simples e não envolve grandes burocracias. Mas tem outros benefícios importantes.

  • Oferece financiamento até 100%;
  • Permite obter benefícios fiscais caso seja uma empresa, empresário em nome individual ou profissional liberal. No caso de leasing automóvel, permite recuperar o IVA pago pela viatura, desde que se trate de um veículo comercial;
  • Tem taxas de juro mais baixas do que noutras opções de crédito;
  • Oferece flexibilidade de condições a nível de prazo, entrada e valor residual;
  • Possibilita a compra do bem no final do contrato.

Existem fornecedores que possuem o seu sistema de leasing, através de financeiras próprias. Na generalidade dos casos, costumam oferecer condições de financiamento mais vantajosas do que os bancos. Apesar disso, a negociação do preço de aquisição do bem deve envolver a consulta de vários fornecedores, para assim obter as melhores condições.

No entanto, o leasing apresenta algumas desvantagens que vale a pena conhecer.

Quais as desvantagens do leasing?

Como em qualquer modalidade de financiamento, o leasing sai mais caro do que a compra direta devido ao pagamento de juros e comissões. Mas esta não é a única desvantagem:

  • O cliente não é dono do bem até ao final do contrato e até ter pago o valor residual. Ou seja, se deixar de pagar as mensalidades pode perder o ativo e o valor pago até ao momento;
  • A empresa-cliente é responsável por todas as despesas de manutenção, reparação e utilização a não ser que seja expressamente indicado o contrário no contrato;
  • O seguro exigido é mais caro do que o tradicional;
  • O leasing permite reembolso antecipado mas com penalizações;
  • Podem existir penalizações por atrasos nos pagamentos.

Imagine que vai comprar um automóvel por 20.000€ (já com IVA) e só tem 5.000 € para a entrada inicial. Para colmatar a diferença, precisa de 15.000€. Suponha que consegue negociar este financiamento a um prazo de 96 meses com uma TAEG de 3,908% (Taxa Fixa de 0,4% acrescida de um Spread de 3 %). A isto, a locadora soma ainda uma comissão de contratação e uma comissão de gestão de contratos, que para efeitos de simulação totalizam 433€ ao longo do contrato. Por último, considere um valor residual de 2% ou 400€, caso queira ativar a opção de compra.

O valor mensal neste cenário fica por 176,65€. Ou seja, os 15.000€ de que necessitava acabaram por custar 16.958,4€ – o bem ficou cerca de 13% mais caro. A este valor falta ainda somar o seguro de responsabilidade civil que é mais caro do que o normal. E se decidir antecipar os pagamentos terá de pagar nova comissão.

Antes de avançar para o leasing, consulte as condições das propostas, nomeadamente no que toca a juros e valor da renda mensal a pagar, comissões associadas, custos a ter com o processo de abertura, se há lugar ao pagamento de comissão por amortização antecipada, penalizações por possíveis atrasos nos pagamentos e eventuais seguros que lhe sejam exigidos e quais os custos inerentes.

Quais as diferenças entre o leasing e o renting?

Várias. Leasing e renting não são a mesma coisa, apesar de ambos serem por vezes apelidados de “aluguer”.

O leasing é uma forma de financiamento que tem por objetivo final a aquisição do bem. Já o renting é um aluguer puro sem objetivo de posse. Em renting, para continuar a usufruir do bem, deve subscrever um novo contrato e continuar o pagamento das mensalidades.

No leasing, a renda apenas inclui o pagamento do bem, sendo que as manutenções, impostos, seguro e outros serviços não estão incluídos. No renting, a renda inclui as despesas de utilização. No caso de um veículo, seriam as manutenções, seguro, pneus, entre outros. É por isso que, por vezes, se equipara o renting a um aluguer “operacional”.

Quais as diferenças entre o leasing e um financiamento bancário?

Poucas. A principal diferença é que no final de um financiamento bancário clássico o cliente que o contratou se torna automaticamente dono do bem. Para que isso aconteça no leasing, é necessário ativar a opção de compra e pagar o valor residual. Este montante é definido no início do contrato.

Por outro lado, o leasing tende a ter taxas mais favoráveis e ser um processo mais expedito. Mas, na sua essência, o funcionamento é idêntico. Aliás, para prestar serviços de leasing, as entidades devem estar registadas junto do Banco de Portugal como organizações financeiras e ser devidamente acreditadas.

Artigo relacionado: 6 opções de financiamento para empresas portuguesas

A alternativa ao leasing: comprar no OLX

O leasing é, no geral, uma modalidade de financiamento rápida, simples e vantajosa face ao crédito bancário. Mas continua a ser uma compra financiada, mais cara, que acarreta juros e um compromisso a longo prazo.

Em alternativa, ao comprar no OLX tem acesso a produtos em excelentes condições por uma fração do preço de compra. E pode sempre colocar novamente à venda se deixar de precisar do artigo.

Por exemplo, pode comprar um veículo usado para a sua empresa e, se daqui por uns meses ou anos as condições da empresa se alterarem por algum motivo, pode colocar novamente no mercado. No OLX, temos dezenas de opções de veículos comerciais, computadores, laptops, monitores, smartphones, cadeiras e secretárias e todo o tipo de equipamento para a sua empresa.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário