Sou Pro

Google Pay: o que é e como usar no seu ecommerce

O que é o Google Pay

Qual é a coisa qual é ela, que é uma carteira virtual, um método de pagamento e uma forma de unir o mundo físico e digital ao mesmo tempo? Chama-se Google Pay e já está disponível em Portugal. É mais uma inovação na área de pagamentos, de enorme importância para os consumidores, e que vale a pena conhecer melhor.

O que é o Google Pay?

O Google Pay é a nova versão do Android Pay, a Carteira virtual do Google. Os consumidores podem vincular os cartões de débito e crédito às suas contas Google, como milhões de utilizadores já fizeram, e usar esses dados como uma opção de pagamento para compras online e físicas.

Nº de utilizadores ewallets (2020, Global)

Fonte: Statista

Os utilizadores também podem usar a app para transferir dinheiro entre si.

Quais as vantagens para as empresas?

Estas são as vantagens principais para os comerciantes que usam o Google Pay for Business:

  • Redução de custos: o dinheiro é enviado diretamente do cliente para a sua conta bancária sem taxas;
  • Facilidade de pagamento: os clientes podem fazer pagamentos usando apenas um número de telefone e código QR;
  • Ferramentas de reporting: todos os dados de vendas ficam disponíveis de forma intuitiva;
  • Instalação rápida e fácil: em apenas algumas etapas, é possível começar a usar o Google Pay e aceitar pagamentos de clientes;
  • Promoções: é possível criar e partilhar ofertas com os clientes utilizando o canal de negócios personalizado do Google Pay;
  • Segurança reforçada. O Google Pay usa uma plataforma de segurança reforçada chamada “Google Pay Shield” que oferece aos comerciantes e clientes mais segurança para detetar fraudes, evitar ataques informáticos e verificar a identidade de todos os envolvidos;
  • Suporte para comerciantes: o Google disponibiliza uma Central de Ajuda para obter suporte a qualquer hora. Também é possível entrar em contato para obter ajuda por telefone ou chat.

Como funciona em lojas online?

O Google Pay pode ser implementado em lojas online, em dispositivos móveis e desktops. Ao finalizar a compra online, os clientes podem simplesmente clicar na opção “comprar com o Google Pay” que terá de adicionar ao site.

Para os clientes, o processo é conveniente, pois é preciso apenas um clique, em vez de terem de introduzir todas as informações de pagamento.

É possível utilizá-lo numa loja física?

Pode dar aos clientes a opção de pagar no balcão com os smartphones Android, usando a tecnologia contactless instalada no telefone e no leitor de cartão. Para aceitar transações do Google Pay, vai precisar de um leitor habilitado para NFC e de um sistema POS compatível. Se já está preparado para aceitar o Android Pay não há necessidade de alterar ou atualizar nada – para transações em loja, é apenas uma mudança de nome.

Artigo relacionado: 5 formas de simplificar os pagamentos online dos seus clientes

Quais são os cartões suportados?

O Google Pay chegou a Portugal em parceria com a Revolut e outras fintechs:

BancosCartões suportados
BunqTodos os cartões Mastercard
Curve OS LtdCartões de débito Mastercard
MoneseTodos os cartões Mastercard
N26Todos os cartões Mastercard
RevolutCartões Visa e todos os cartões Mastercard
Sonae Center Serviços IITodos os cartões Mastercard
Viva WalletCartões de consumidor/pequenas empresas de débito Mastercard
TransferWiseTodos os  cartões

Ou seja, todas as pessoas com estes “bancos” ou com este tipo de cartões podem utilizar o Google Pay. A banca tradicional está a juntar-se, aos poucos, a este serviço.

O Google Pay tem custos?

O Google Pay não cobra uma taxa direta aos comerciantes. Aplicam-se apenas as taxas cobradas pelas empresas de cartões de crédito, que variam com o tipo de transação.  Se o cliente usar o Google Pay, este movimento é considerado uma transação com o cartão.

Como instalar o Google Pay na sua loja online

Para instalar o Google Pay na sua loja online, siga estes passos:

#1 Inscreva-se no Google Pay como um negócio online

Registe a sua empresa no Google Pay, utilizando a conta Google e introduza as informações comerciais no formulário, incluindo os dados da conta bancária em que vai receber o dinheiro.

#2 Verifique a conta bancária para a qual deseja aceitar pagamentos

Quando associa os dados da conta bancária, será depositada uma pequena quantia na conta. O objetivo deste processo é verificar se a conta lhe pertence. Em seguida, terá que verificar as transações, e encontrar o valor de teste. Na conta do Google Pay, insira o valor do depósito do Google. Se o valor corresponder ao depósito, a verificação será bem-sucedida.

#3 Passe no processo de aprovação do Google Pay

Após a verificação de sua conta, a equipe do Google Pay irá analisar as suas informações. Quando a revisão terminar, vai receber um e-mail com uma notificação de aprovação. Se a equipa precisar de mais informações, serão solicitadas dentro de 48 horas.

#4 Comece a integrar o Google Pay à sua empresa

Com a aprovação em vigor, é hora de começar a integrar o Google Pay no seu negócio. Existem essencialmente duas formas de instalar numa loja online:

  • Através da API Google Pay: É necessário instalar o código fornecido pelo Google no site. Esta opção requer alguns conhecimentos de programação;
  • Através de parceiros: para quem não está confortável com código, poderá encontrar serviços de POS (Point-of-Sales) online que vêm integrados com o Google Pay, incluindo os principais como Shopify ou Stripe.

#5 Exibir o logotipo do Google Pay

A exibição do logotipo do Google Pay permite que seus clientes saibam que esta opção existe como opção de pagamento. Lembre-se de que deve concordar em seguir os termos e condições de uso do Google.

OLX PRO: parceiro digital dos negócios que procuram simplificar

Os gestores que pretendam melhorar a experiência dos clientes podem registar-se no OLX Pro. Este portal foi desenhado especificamente para empresas que querem vender online no OLX, que conta com mais de 15 milhões de visitantes por mês. Tudo isto sem pagar comissões sobre vendas, e com um registo totalmente gratuito. Experimente aqui.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário