Sou Pro

Demonstração de resultados: o que é e para que serve

Demonstração de resultados: o que é e para que serve

A demonstração de resultados é um documento contabilístico que resume de forma visual as receitas, despesas e resultados de uma organização num dado período. A par do Balanço e do Fluxo de Caixa, este documento contabilístico é uma ferramenta essencial para qualquer gestor e mais representativo da saúde financeira da empresa. Descubra em que consiste, que informação se pode extrair e como interpretar.

O que é a demonstração de resultados?

A demonstração de resultados tem como objetivo principal apresentar de forma resumida o resultado apurado em relação a um determinado período, normalmente, de doze meses.

Entre as várias conclusões que é possível obter através da demonstração de resultados, estas são as mais importantes:

  • EBITDA (Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization). Em português, este indicador traduz-se para Resultados antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos. O EBITDA é muito usado como uma medida do fluxo operacional de caixa e das margens operacionais e como comparativo entre indústrias.
  • EBIT (Earnings Before Interest and Taxes). Considera todos os rendimentos e gastos diretamente relacionados com as operações. É conhecido por Resultado Operacional (antes de gastos de financiamento e impostos).
  • Resultado antes de impostos: neste resultado estão todos os rendimentos e gastos do período exceto os impostos diretamente relacionados com os lucros da empresa. É também conhecido como lucro tributável.
  • Resultado líquido do período: É o lucro líquido do período depois de subtraídos todos os gastos aos rendimentos. No fundo, é para aumentar este número que a empresa existe e portanto é o dado financeiro mais importante.

Como ler uma demonstração de resultados

Este documento deve incluir vários elementos fundamentais, incluindo diferentes rúbricas de vendas e gastos. Estas são as principais.

Vendas e serviços prestados

No topo da demonstração de resultados apresentam-se as vendas, no caso de produtos tangíveis ou dos serviços prestados, quando o produto é intangível. Os valores devem ser apresentados sem IVA ou outros impostos indiretos sobre o consumo.

Subsídios à exploração

Esta rúbrica refere-se aos valores relativos a subsídios atribuídos pelo Estado. Por exemplo, se a empresa recebeu um montante para aquisição de uma máquina, deve reconhecer esse subsídio como rendimento ao longo da vida útil da máquina, tal como as depreciações.

Ganhos/perdas imputados de subsidiárias, associadas e empreendimentos conjuntos

São os valores relativos a rendimentos e ganhos de participações de capital em empresas relacionadas.

Variação nos inventários da produção

Nesta rúbrica da demonstração de resultado é registada a diferença entre as existências finais e iniciais do período. Por exemplo, se uma empresa constitui stock num dado período, deve referi-lo aqui.

Trabalhos para a própria entidade

São os rendimentos relacionados com a geração ou construção de ativos fixos tangíveis pela própria empresa, deduzidos dos respetivos gastos inerentes à produção.

Custo das mercadorias vendidas e das matérias consumidas

São os gastos diretamente relacionados com a produção dos bens e serviços vendidos. Por exemplo, as compras de mercadorias, os salários e outros custos diretos da produção ou direitos de importação.

Fornecimentos e serviços externos

Os gastos com fornecimentos e serviços externos são todos os que não são diretamente imputados à operação. Por exemplo, a eletricidade dos edifícios administrativos, serviços subcontratados, combustíveis não usados na produção, seguros, rendas, despesas de representação ou viagens.

Gastos com o pessoal

Salários, encargos para a Segurança Social a cargo da empresa, despesas com refeições dos colaboradores, prémios e outros encargos diretamente relacionados com a força de trabalho. Todas estas informações devem ser colocadas aqui.

Imparidade de inventário

Quando os inventários têm um valor inferior ao valor pelo qual podem ser vendidos no mercado, por obsolescência por exemplo, tem de ser reconhecido um gasto com imparidade, que no fundo representa a perda de valor de um ativo.

Imparidade de dívidas a receber

As dívidas de clientes incobráveis são consideradas como uma perda de valor e devem ser registadas na demonstração de resultados. São consideradas um gasto por imparidade.

Provisões

As provisões são passivos cuja quantia é incerta. A contrapartida desses passivos, é reconhecida nesta rubrica como gastos.

Imparidade de investimentos não depreciáveis/amortizáveis

Quando um ativo não está sujeito a depreciações ou amortizações, como terrenos (tangíveis) ou marcas (intangíveis), mas se espera uma redução significativa dos benefícios económicos futuros, reconhece-se a perda através desta rubrica.

Outros rendimentos e ganhos / Outros gastos e perdas

São rendimentos e perdas não classificados nas rubricas anteriores.

Gastos/reversões de depreciação e amortização

Os ativos não correntes que sofrem desvalorização temporal são depreciados (os tangíveis) ou amortizados (os intangíveis). O respetivo gasto do período é registado nesta rubrica.

Juros e rendimentos similares obtidos

São os rendimentos com juros de aplicações financeiras e outros idênticos.

Juros e gastos similares suportados

Gastos com juros associados a passivos financeiros. Estes gastos estão diretamente relacionados com os empréstimos bancários, ou outros sujeitos a juros, contraídos pela empresa.

Imposto sobre o rendimento do período

Corresponde ao IRC e à derrama, os impostos diretos sobre os lucros.

OLX, mais resultados demonstrados

No OLX, sabemos que vender online é o caminho para gerar mais resultados. Por isso, desenvolvemos o portal OLX Pro, a pensar em todas as empresas que querem vender mais, sem perder tempo. Bastam alguns cliques para colocar os artigos à venda para mais de 15 milhões de visitantes mensais. Tudo isto, apenas com o preenchimento de um formulário. Pronto para começar?


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário