Sou Pro

Como vão mudar os negócios online em 2021?

Mulher com tablet a falar pelo telemóvel

O mundo do e-commerce não para de surpreender. O que podemos aprender com 2020, um ano marcante para os negócios online em Portugal? Estas são as tendências para 2021.

O volume de negócios online atingiu níveis record em 2020, em grande parte devido à pandemia que acelerou a transição digital dos Portugueses.

Como evoluíram os negócios online em 2020?

Estas são as principais conclusões do estudo Economia e Sociedade Digital em Portugal levado a cabo pela Comissão Europeia.

  • E estima-se que, em 2020, 81% da população tenha acedido à web de alguma forma, o valor mais elevado de sempre;
  • O volume de negócios online atingiu 110 mil milhões de euros, um crescimento 15% sobre o ano anterior;
  • Cerca de 60% dos compradores online afirmam ter aumentado o valor das suas compras através da internet;
  • A intensidade de compras na Internet aumentou, com 73% dos compradores online a fazer mais do que 3 a 5 vezes compras por mês;
  • As entregas em períodos horários definidos e as entregas no mesmo dia ou no dia seguinte, são consideradas muito relevantes pelos portugueses;
  • A percentagem de empresas com presença na Internet é agora 60% do número total de empresas. Em 2019, esta percentagem era de 40% das empresas tinham presença online. O crescimento deve-se sobretudo ao aumento da presença na internet das micro e pequenas empresas.

O ano de 2020 marcou um ponto de não retorno para o ecommerce português – os portugueses estão cada vez mais à vontade a comprar online e a tendência é de continuação crescimento, mas também de maior concorrência e inovação. Para onde nos leva 2021?

As 6 novas tendências de consumo pós-Covid19

Tendências para os negócios online em 2021

As vendas online estão em alta e prevê-se que assim continuem nos próximos meses. Estas são algumas das tendências mais relevantes para os negócios online em 2021:

1# Mais concorrência para os negócios digitais

Em 2021, prevê-se que continuem a surgir novos players na arena digital. A mensagem para os negócios online existentes é que o sucesso passado não é garantia nos próximos meses – os consumidores online estão mais disponíveis para mudar de e-seller do que no comércio tradicional.

2# Novas categorias de produtos vendidas online

Produtos para casa, de saúde ou cuidados pessoais. Estas categorias de produtos, tipicamente vendidas presencialmente, começaram a migrar para o digital em 2020 e as perspetivas são de reforço nos próximos meses. O mais provável é que sejam cada vez menos os produtos que só são comprados fisicamente.

3# Os late adopters vão finalmente chegar ao digital

Nos próximos meses, vamos assistir à chegada de empresas late adopters ao digital. Os negócios que estavam na expectativa da evolução da pandemia para tomar uma decisão relativamente à sua presença digital, vão provavelmente fazê-lo nos próximos meses.

4# O omnicanal vai ser cada vez mais importante para os negócios online

A preferência dos portugueses pelo omnicanal não tem volta atrás. Cada vez mais pessoas valorizam a possibilidade de comprar e comunicar em qualquer canal, a qualquer hora. Por isso, é previsível que cresça o número de empresas com vendas omnicanal, em que o cliente pode terminar todo o processo de compra em qualquer dispositivo.

Estratégia omnichannel: o que é e como pode ajudar o seu negócio

5# As compras em marketplaces vão continuar a crescer

O aumento do recurso a marketplaces como o OLX é uma das tendências que os negócios online podem aproveitar mais facilmente. Para estar presente no maior shopping online do país, com mais de 15 milhões de visitantes por mês, é apenas necessário fazer o registo da sua empresa, de forma digital.

6# O custo por clique vai aumentar

É natural que o aparecimento de mais concorrentes digitais faça aumentar o custo de destacar a sua marca no Google e Facebook. O custo médio por clique passou de 0.7€ para cerca de 1€ nos primeiros 6 meses de 2020, devido à pandemia.

7# A concorrência internacional vai crescer

Entre janeiro e junho, o e-commerce internacional cresceu 21%, um aumento sentido principalmente nos produtos de luxo. Espera-se que esta tendência se continue a sentir em 2021.

8# Novos negócios nascem 100% digitais

Em 2020, assistimos ao nascimento de negócios puramente digitais, que competem não em preço ou variedade, mas na experiência de compra – mais intuitiva e desenhada de raiz para o online. A pandemia acentuou a procura por conveniência, rapidez e simplicidade.

9# O momento de checkout vai continuar a ser fundamental para os negócios online

O checkout é o momento mais crítico de uma loja online. Quanto mais rápido e fácil for este processo, melhor. No que toca ao processo de checkout, a diversidade de meios de pagamento será chave em 2021. Ao oferecer uma gama de opções de pagamento seguras – desde cartões de crédito a e-wallets – os comerciantes estão a eliminar um dos principais obstáculos ao processo de compra.

10# As preocupações com a sustentabilidade dos negócios online vão crescer

Em 2020 assistimos a uma mudança no foco das questões ambientais para as de saúde. No entanto, o crescimento do e-commerce fez com que muitos portugueses avaliassem o impacto das entregas online no ambiente. A preocupação com a reciclagem de embalagens, redução do uso de plástico e entregas green vai ser intensificada em 2021.

11# Os clientes vão ficar mais exigentes com os prazos de entrega

Em 2020, o elevado volume de encomendas online justificou uma grande parte dos atrasos nas entregas. Para 2021, a maioria dos consumidores online espera que os problemas logísticos do passado estejam resolvidos e que os prazos de entrega sejam para cumprir.

12# A logística inversa será uma prioridade para vencer a concorrência

Para lidar com o crescimento, muitos negócios online foram obrigados a descurar o processamento das devoluções. Esta é outra área em que muitos portugueses estão a ficar mais exigentes – não só no processo físico de devolução mas também na velocidade de reembolso.

13# A procura por experiências digitais vai continuar a crescer

Em 2019, a venda de experiências digitais em Portugal tinha ainda pouca expressão. Em 2020, durante a pandemia, 14% dos consumidores online compraram a versão digital de uma experiência que normalmente seria feita presencialmente. A previsão é que, pelo menos até ao estabilizar da pandemia, o valor das experiências para os negócios online continue a crescer.

No OLX, encontra tudo o que precisa para conquistar as tendências dos negócios online para 2021. Ao vender no maior marketplace do país, a sua loja online tem maior visibilidade junto de 80.000 consumidores por dia que compram no OLX. O processo de registo da sua empresa no OLX é simples e totalmente digital. Para começar, basta preencher este formulário


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário