Sou Pro

Como fazer o pitch perfeito

Como fazer o pitch perfeito

Pedir um empréstimo, convencer um investidor, conquistar um cliente, persuadir um decisor. Os momentos mais importantes na vida profissional de um empreendedor têm algo em comum: por norma, incluem um pitch. Descubra o que significa este conceito e como se preparar.

O que é um pitch?

O pitch é uma apresentação curta, que normalmente dura apenas alguns minutos, e que tem como objetivo causar uma boa primeira impressão e abrir caminho para convencer alguém de que a sua ideia de negócio é viável, inovadora e que resolve um problema específico. O termo deriva da expressão “elevator pitch” que tem como objetivo a persuasão numa “viagem” de elevador – em que é necessário agarrar a atenção do interlocutor.

Por exemplo, imagine que está no elevador com um cliente, potencial investidor ou até com um superior, e que o quer convencer de uma determinada ideia. O relógio está a contar e cada segundo, cada palavra, conta. O que dizer? Por onde começar?

6 passos para a análise da concorrência

Se o pitch tivesse um título, qual seria?

Antes de começar a escrever, faça esta pergunta: qual é a mensagem mais importante que quer transmitir? Qual é a principal vantagem ou fator diferenciador? O que vai chamar mais a atenção da pessoa em questão?

O título é a principal mensagem que alguém de fora deve conhecer sobre o produto. Deve ser curto (cerca de 140 caracteres). Por exemplo, “o 5G é uma tecnologia de banda larga móvel que vai mudar a forma como a sua equipa comunica, colabora e trabalha”. Depois, apoie o título com três benefícios principais – a mente humana só consegue processar cerca de três informações em simultâneo.

Que mensagens deve transmitir com o pitch?

Programas como o Shark Tank, o Aprendiz (sim, que era apresentado por Donald Trump), ou até a Web Summit ajudaram a cimentar uma ideia do que deve ser um pitch. Mas por trás da produção televisiva e das luzes do palco, existe um “guião” que a maioria dos empreendedores tende a seguir. Uma espécie de passo-a-passo para garantir que nenhuma informação relevante é deixada de fora, e que as mensagens são compreendidas.

  1. O que faz e porque o faz. Comece por descrever o que faz a empresa e qual o benefício. Por exemplo: “A minha empresa desenvolve apps móveis que as empresas usam para dar formação remota aos seus colaboradores. Como consequência, conseguem aumentar a eficiência na gestão dos recursos humanos em 35%.”
  2. Comunique a proposta de valor. A proposta de valor é o que torna a empresa, ou equipa, única. Por exemplo: “Usamos uma abordagem inovadora porque, ao contrário da concorrência, visitamos cada organização para descobrir exatamente o que as pessoas precisam. Embora demore um pouco mais de tempo, significa que, em média, 95% de nossos clientes estão satisfeitos com a primeira versão da sua app.”
  3. Feche com uma pergunta. A conclusão ideal para o elevator pitch é uma conversa com o interlocutor, o que significa que cativou a atenção. Prepare uma pergunta que permita à pessoa em questão intervir e dar seguimento ao pitch. Por exemplo: “Como fazem a gestão da formação na sua organização?”. Idealmente, fuja às perguntas de resposta Sim/Não e prepare como vai dar seguimento.

Mas o pitch também o deve cativar a si. Se não o entusiasmar, dificilmente vai convencer outros. Se não o faz sorrir ou acelera o batimento cardíaco, isso vai transparecer. O entusiasmo é fundamental e a prática não o deve diminuir.

O que esperar no final do pitch?

Como qualquer vendedor experiente sabe, é importante aprender a aceitar o “sim” como resposta. Esteja atento aos sinais que indicam que sua ideia foi bem-sucedida. Quanto mais continuar a falar além desse ponto, mais provável é que diga algo que reverta a direção positiva.

Se tudo correu bem, saiu do “elevador” em animada conversa com o decisor, quebrou o gelo e agora pode deixar a curiosidade natural transformar-se em algo concreto para o seu negócio. Por isso, prepare o que dizer em caso de resposta positiva.

Mas se não correr como esperado, pode não ter uma segunda oportunidade. Por isso é tão importante ensaiar o que vai dizer.

Deve ensaiar o pitch?

Depois de ter o pitch escrito, está na hora de praticar. E faça-o com um atleta; cronometre o tempo que demora a executar, elimine palavras desnecessárias, treine em frente ao espelho para avaliar expressões faciais e peça feedback a pessoas de confiança. No final, mais do que memorizar, é importante que o pitch saia de forma fluída e natural, amigável e inspiradora.

Como qualquer outra coisa, a prática leva à perfeição. A maneira como fala é tão importante como o que diz. Se não praticar, é provável que fale rápido demais, que soe forçado ou que se esqueça de elementos-chave.

Como deve ser a entrega?

As pessoas não se lembram do que diz, mas nunca se esquecem de como as faz sentir.” Esta máxima, muito utilizada por comerciais, é essencial no momento de executar o pitch. Acima de tudo, o entusiasmo, a cortesia, e o respeito são valores inegociáveis.

Até pode ter o pitch memorizado mas se o momento não é ideal, não deite tudo a perder. Esforce-se por perceber o contexto da empresa naquele momento e o enquadramento pessoal da pessoa com quem está a falar. Se possível, personalize a mensagem ao momento e ao interlocutor. Se sabe que a pessoa gosta de um determinado tema, tente incluí-lo no pitch, mas de forma discreta e natural.

6 estratégias (testadas) para aumentar vendas

O OLX pode ajudar a criar um pitch perfeito?

O OLX Pro é o parceiro digital das empresas que querem começar a vender online, sem complicações.

É tão fácil começar (e gratuito!) que pode testar as ideias de produtos e serviços, ver o que funciona e assim construir argumentos sólidos para o pitch perfeito. São mais de 15 milhões de utilizadores mensais, à espera de conhecer os seus produtos. No próximo pitch, pode explicar quantas vendas consegui, quantas respostas obteve ou quantas vezes os anúncios foram vistos.

Preencha este formulário para começar.


Partilhe este artigo nas suas redes:

Próximas leituras:

Deixe um comentário